Confira dicas incríveis do São Paulo Para Crianças

Tem Espetáculo Malala, Vila da Mônica e Brinquedoteka Estrela!

Confira as dicas do São Paulo Para Crianças!


Dicas para você curtir em família: Espetáculo Malala, Vila da Mônica e Brinquedoteka Estrela.


 


TEATRO PARA EMOCIONAR: “MALALA, A MENINA QUE QUERIA IR PARA A ESCOLA” COMOVE PAIS E FILHOS NO PROCÓPIO FERREIRA


thumb-1
spcriancas-malala-teatro-procopio-ferreira (1)
thumb-1
spcriancas-malala-teatro-procopio-ferreira (3)
thumb-1
spcriancas-malala-teatro-procopio-ferreira (10)
thumb-1
spcriancas-malala-teatro-procopio-ferreira (14)


As crianças e toda a família se encantam pela história dela! A vida de “Malala, a menina que queria ir para a escola” pode ser vista no Teatro Procópio Ferreira, de 14 de setembro a 28 de outubro, aos sábados, às 16h, e domingos, às 15h. No palco, o espetáculo narra a viagem da jornalista Adriana Carranca ao Paquistão, dias depois do atentado à vida de Malala por membros do Talibã, por defender o direito de meninas à educação.


A classificação é livre para todas as idades. Os ingressos custam R$50 (setor 1) e R$90 (setor premium), mas leitores do São Paulo para Crianças têm desconto especial na área premium e pagam apenas R$44! Para validar o desconto é preciso digitar o código SPPC.


Esta é a primeira adaptação para o teatro do livro-reportagem da jornalista Adriana Carranca. A jornalista curiosa, desbravadora e inquieta, atravessa meio mundo para descobrir o que aconteceu de verdade com a menina chamada Malala Yousafzai e porque ela estava sendo perseguida.


Era uma missão perigosa, pois a terra natal de Malala, um vale de extraordinária beleza no interior do Paquistão, havia se tornado um território proibido para jornalistas. Vestida como as mulheres do Vale do Swat, a jornalista circula pelas ruas da cidade, se hospeda na casa de moradores locais, conhece as amigas de Malala, sua escola e até mesmo a casa onde morava. O espetáculo tem direção de Renato Carrera e canções originais de Adriana Calcanhoto.


Conheça a história


Malala Yousafzai nasceu em Mingora, a maior cidade do Vale do Swat, na província de Khyber-Pakhtunkhwa do Paquistão, uma região de extraordinária beleza, cobiçada no passado por conquistadores e protegida pelos bravos guerreiros pashtuns – os povos das montanhas.


Uma região habitada por reis e rainhas, príncipes e princesas, como nos contos de fadas. Malala cresceu entre os corredores da escola de seu pai, Ziauddin Yousafzai, e era uma das primeiras alunas da classe. Quando tinha dez anos viu sua cidade ser controlada por um grupo chamado Talibã.


Eles vigiavam o vale noite e dia, e impuseram muitas regras. Proibiram a música e a dança, baniram as mulheres das ruas e determinaram que somente os meninos poderiam estudar. Mas Malala foi ensinada desde pequena a defender aquilo em que acreditava e lutou pelo direito de continuar estudando.


Usando um pseudônimo, tornou-se correspondente da BBC, através de um blog onde relatava ao mundo o impacto diário do Talibã no Vale do Swat, denunciando o regime de opressão medieval, em choque com os mais elementares princípios dos direitos humanos. Ela fez das palavras sua arma.


A ousadia de Malala, que acabou por selar seu destino, foi declarar publicamente, um ano antes do atentado, que queria ser política para ajudar seu povo. Em 9 de outubro de 2012, aos 15 anos, quando voltava de ônibus da escola, sofreu um atentado a tiro, em retaliação a sua luta pelo direito feminino à educação.


Em seu discurso na ONU – primeira aparição pública após o atentado – Malala prometeu que não seria silenciada e afirmou: “A caneta é mais poderosa que a espada”. Avançou firme em direção ao seu propósito e travou uma luta global contra o analfabetismo, a pobreza e o terrorismo, convocando todos os governos a assegurar a educação obrigatória livre e a elaborar um acordo de paz com intuito de proteger os direitos de meninas à educação. Em 2014 tornou-se a mais jovem vencedora do Prêmio Nobel da Paz.


COMPRE SEU INGRESSO COM DESCONTO AQUI: https://ter.li/ingressos_malala_procopio_ferreira


 


GRÁTIS! VILA DA MÔNICA LEVA BAIRRO DO LIMOEIRO COM CASINHAS INFLÁVEIS E DIVERSÃO AO CENTRAL PLAZA SHOPPING


thumb-1
spcriancas-vila-da-monica (1)
thumb-1
spcriancas-vila-da-monica (2)
thumb-1
spcriancas-vila-da-monica (4)
thumb-1
spcriancas-vila-da-monica (3)


Quem tem fã da Turma da Mônica aí em casa? Esse passeio é para a garotada se divertir como se estivesse no Bairro do Limoeiro e conhecer a casa da Mônica, do Cebolinha, do Cascão e da Magali! A Vila da Mônica leva casinhas dos principais personagens da Turminha e brinquedos infláveis para o Central Plaza Shopping de 19 de setembro a 13 de outubro, com funcionamento de segunda a sábado, das 10h às 22h e aos domingos e feriados, das 14h às 20h. A entrada é gratuita!


Crianças de 4 a 12 anos podem brincar desacompanhadas, mas as menores de 4 anos participam da brincadeira com a presença de um responsável no local. O espaço conta com monitores especializados para garantir a diversão e a segurança dos pequenos.


O que tem por lá?



  • Casa da Mônica – aqui é a casa da Dona da Rua, dentucinha e sabichona. Uma casinha superfofa e pronta para receber os convidados. Todo mundo vai ficar bem confortável no sofazão pula-pula;

  • Casa do Cebolinha – planos, planos e mais planos infalíveis por todo lado. Aqui é a casa do Cebolinha, dono da cabecinha mais repleta de ideias mirabolantes. Como ele não é bobo nem nada, sua casinha conta com um túnel secreto preparado para fugir de coelhadas;

  • Casa da Magali – é nesse lugar que a Magali guarda com cuidado seus lanches, quitutes, docinhos e receitas. Tudo que a amiguinha comilona puder usar para ter por perto as refeições mais saborosas do bairro, ela leva para a casinha. Com cadeiras e mesinha infláveis, tentar se equilibrar garante uma brincadeira deliciosa e muito animada;

  • Casa do Cascão – parece um pouquinho bagunçada essa casinha, mas apesar de todos os esforços da Dona Lourdes para manter as coisas em ordem, a vontade de criar do Cascão fala mais alto. Ele junta tudo que considera importante para transformar materiais sem uso em novos brinquedos. Com os vários pneus saltitantes e o grande escorregador que sai direto da janela, a bagunça é garantida no espaço.



 


GRÁTIS! BRINQUEDOS GIGANTES DIVERTEM CRIANÇAS E ADULTOS NA BRINQUEDOTEKA DA ESTRELA, NO GRAND PLAZA SHOPPING


thumb-1
SP_Para_Criancas_Brinquedotela_GranPlaza003-800x533
thumb-1
SP_Para_Criancas_Brinquedotela_GranPlaza006-800x533
thumb-1
SP_Para_Criancas_Brinquedotela_GranPlaza005-800x533
thumb-1
SP_Para_Criancas_Brinquedotela_GranPlaza009-800x533
thumb-1
SP_Para_Criancas_Brinquedotela_GranPlaza016-800x533


Quem viveu a infância ou a adolescência nos anos 80 e 90 com certeza vai se lembrar desses brinquedos: Genius, Cai Não Cai, Pula Pirata, Aquaplay e Atari! Lembrou? A Brinquedoteka traz brinquedos clássicos gigantes para o Grand Plaza Shopping de 16 de setembro a 13 de outubro, com funcionamento de segunda a sábado das 14h às 22h, domingos e feriados das 12h às 20h.  A participação é gratuita e livre para todas as idades. Essa dica de passeio é para pais e filhos se divertirem juntos!


Confira os brinquedos que as crianças e toda a família podem curtir por lá:


Genius: com dois metros de diâmetro, ele deve ser jogado em equipes de quatros pessoas. O desafio é pensar rápido e repetir as sequências de luzes e sons produzidos pelo brinquedo. O Mega-Genius da Brinquedoteka, estimula a memorização de cores e sons. Com um formato semelhante a um OVNI, possui botões coloridos que emitem sons harmônicos e se iluminavam em sequência. Cabe aos jogadores repetir sem erraras sequencias, que vão aumentando o grau de dificuldade a cada rodada. Quem se lembra?


Cai não Cai: imagine um Mega Cai Não Cai com dois metros de altura e varetas gigantes. O objetivo deste jogo é remover as varetas do cilindro sem derrubar as bolas. Você já sabe, né? Quem derrubar menos bolas ganha!


Aquaplay: ele é gigante e o objetivo é apertar os botões frontais até que a bola de basquete dentro do recipiente de água entre na cesta.


Pula Pirata: um dos brinquedos mais queridos dos anos 80, está na Brinquedoteka com espadas e um barril em medidas reais. O objetivo do jogo é não deixar o pirata pular para fora do barril. Um dos furos de forma aleatória aciona um mecanismo que ‘expulsa’’ o pirata do barril. Caso o jogador, ao colocar a espada no furo, ocasionar o salto do pirata para fora do barril, o mesmo será eliminado do jogo e a rodada é reiniciada.


Totem Games: Sega ou Nintendo? Quem viveu a década de 90 lembra bem da disputa entre as duas maiores empresas de jogos da época. Aqui, em dois grandes módulos, você joga os principais videogames da época em televisores de 32 polegadas. Tem Super Nintendo, Mega Drive, Master System e até o clássico Atari;


Futebol de pinos: o brinquedo original era uma tábua de madeira que representava o campinho de futebol, com pinos ou pregos retratando os times em cada lado do campo. Para a bola, valia desde moedas até bolinhas de papel. Para jogar, os jogadores davam petelecos com os dedos na bolinha em direção ao gol adversário. No Mega Futebol de Pinos da Brinquedoteka, você literalmente entra em campo e usa os pés para chutar a bola. Pode ser jogado em duplas, e cada jogador tem uma jogada por vez.


 


 


Atenção: Todas as informações são de responsabilidade dos organizadores do evento e estão sujeitas a modificações sem prévio aviso. As informações foram checadas pela equipe de reportagem do São Paulo para crianças em Agosto de 2019. Antes de sair de casa, confirme os dados com o destino, para evitar imprevistos.

CONHEÇA MAIS SEU ARTISTA