CULTURA & ENTRETENIMENTO

A carreira de 52 anos de Ruth Rocha na literatura infantojuvenil

Aos 90 anos, escritora fala sobre profissão: “sentimento bom”

Por: Larissa Martin
18/04/2021 - São Paulo

A carreira de 52 anos de Ruth Rocha na literatura infantojuvenil

Neste domingo (18), é comemorado o Dia Nacional do Livro Infantil. A data não foi escolhida por acaso. Neste dia, em 1882, nascia o escritor paulista Monteiro Lobato, que é considerado pioneiro e pai da literatura infantil brasileira.


A escritora infantojuvenil Ruth Rocha completou, neste ano, 52 anos de carreira. Em conversa com a Alpha, ela conta sobre como começou a escrever, além de revelar que sua grande inspiração foi - e é até hoje - Monteiro Lobato. "Eu tinha um avô que era contador de histórias e eu ficava encantada com aquilo, então tenho certeza que me influenciou. Ele também me fez gostar da leitura do Lobato. Eu lia muito os livros do Monteiro Lobato e gostava muito", conta. 


Aos 90 anos, Ruth tem mais de 200 livros lançados em 25 idiomas, entre crônicas e contos, buscando sempre atingir o mesmo objetivo, que é a alfabetização e educação de crianças. "Todo escritor que escreve para criança, tem influência na infância. É muito importante que as crianças leiam e é importante que leiam vários autores. Meu primeiro livro falava de preconceito, então já mostra com o que eu me preocupava". 


Sobre quais dicas ela dá para quem quer fazer da escrita seu objetivo maior de vida, o conselho é único: "leia, leia muito e leia mais ainda". 


Confira abaixo a entrevista na íntegra:


Veja também

Home office dias das mães
MÊS DAS MÃES

Maternidade, home office e as aulas online dos filhos: saiba como lidar com o novo normal

Vanessa Galvani dá dicas de como tornar esse momento menos estressante

09/05/2021 - São Paulo

artistas plásticos
CULTURA & ENTRETENIMENTO

Conheça a história dos artistas plásticos mais influentes do Brasil

Anita Malfatti e Tarsila do Amaral são alguns dos destaques

08/05/2021 - São Paulo

plasma covid-19
CORONAVÍRUS

Plasma após Covid-19: doar para combater a pandemia

Taxa de internação caiu em 30% em pacientes que receberam os anticorpos

07/05/2021 - São Paulo