OUÇA NOSSAS RÁDIOS CRIADAS
COM EXCLUSIVIDADE
PARA NOSSOS OUVINTES
play-mpb ALPHA FM
MPB
FAÇA SEU
CADASTRO
FAZER LOGIN FALE COM A ALPHA
logotipo_flutuante Acesse a Alpha FM do Rio de Janeiro

GASTROLâNDIA

Fôrno

O melhor pastrami da cidade é marinado em temperos por 3 semanas, assado por 16 horas, e servido em pão artesanal com maionese de mostarda e picles de pepino. Este é o carro-chefe do novo Fôrno, misto de restaurante e lanchonete, inaugurado há poucas semanas Vila Buarque, região central. O cardápio carnívoro - e muito bem executado - do Forno ainda inclui presunto cozido feito na casa, que compõe o sanduíche cubano, que também leva maionese e picles de cebola roxa na ciabatta. POr falar em pão, todos eles, assim como a massa das pizzas individuais, são produzidos ali. O cuidado com os ingredientes, o serviço simpático, a decoração no estilo industrial nova iorquino, o excelente pudim de leite servido na latinha e a boa carta de cervejas fez do Fôrno um dos locais mais badalados da cidade: se não chegar cedo, é fácil encarar mais de uma hora de espera por uma mesa.

Rua Cunha Horta, 70, Bela Vista

forno1.jpg

Peti Groelândia

O excelente Petí, comandado pelo chef Victor Dimitrow, em Perdizes, inaugurou há alguns meses uma unidade dentro da Escola Panamericana de arte da Avenida Angélica - que já é um tremendo sucesso, inclusive aos sábados, dia no qual serve brunch. Há alguns dias, a Escola Panamericana da Rua Groenlandia também ganhou um Petí, em salão envidraçado e bem agradável. O esquema é o mesmo: ótimo e variado balcão de saladas acompanhado por prato do dia, que pode incluir risoto de beterraba com croquetes de ricota artesanal e arroz caldoso de frango com picles de semente de quiabo. O menu sai por R$ 39. TRemendo custo-benefício.

Rua Groenlandia, 77, 2 andar - jardim américa

peti.png

Cozinha do Pará, a obra prima da Amazônia

A floresta amazônica é um dos biomas mais ricos do planeta. Essa riqueza natural também se reflete na culinária: a vastidão de ingredientes amazônicos é um tesouro que precisa ser conhecido e preservado pelos brasileiros.

A Secretaria de Estado de Turismo do Pará (SETUR) traz para SP um pouco de sua gastronomia no evento “Cozinha do Pará, a obra prima da Amazônia".

Entre hoje e dia 2 de setembro, os restaurantes Tordesilhas, Dalva e Dito e Capim SAnto recebem chefs paraenses para jantares especiais.

Nos dias 29 e 30, Mara Salles, do Tordesilhas, cozinha com o chef Saulo Jennings menu que inclui Bolinho de Piracuí, arroz de tacacá e Mojica de Aviú. Nos dias 30 e 31, Elton Junior e Daniela Martins preparam Filhote com tucupi preto em crosta de farinha d’agua e Castanhada com calda de jambu. Entre 31 de agosto a 2 de setembro, o chef Meia Noite, irá cozinhar com o chef Ofir Oliveira, no restaurante Capim Santo, pratos como Pato no tucupi de prato principal sonho de tapioca com recheio de cupuaçu.

Os menus completos custam entre R$ 180 e R$ 189 por pessoa e devem ser reservados nos restaurantes participantes.

comida-do-para.png

Trilha cervejaria

A excelente e jovem microcervejaria Trilha - que tem suas criações à venda em bares e restaurantes como Ambar e Dom - acaba de abrir uma loja de fábrica, em Perdizes. Lá é possível tomar todos os rótulos da marca na pressão - recomendo muito o sour com morango e o a Damascus, uma saison com adição de damasco - ou levar para casa crowlers de 1 litros. Crowlers são latas de cerveja envasadas e seladas na hora e que duram até uma semana na geladeira sem perder gás.

Se quiser comer algo… não vai, não. A ideia é mesmo ser um ponto de venda e consumo das suas criações, não um bar.

A loja de fábrica da trilha cervejaria fica na rua apinajés, 137, perdizes

trilha.png

Taste Of Sao Paulo

Entre esta quinta e domingo, acontece a segunda edição do Taste of São Paulo. Em sua versão brasileira, o festival gastronômico internacional reúne 30 dos mais famosos restaurantes de São Paulo - que vendem pratos a valores médios de 30 reais. Estarão por lá Adega Santiago, a nova Bráz Elettrica, Bar da Dona Onça e a Casa do Porco, Grupo Fasano, Mocotó, Tordesilhas, Grupo D.O.M, Aizomê, Nino Cucina, entre outros.

Além de comer, é possível tomar drinques, vinhos e cervejas, assistir a aulas de chefs renomados e fazer compras de temperos, panelas, ingredientes brasileiros, cerâmicas e dezenas de itens ligados a gastronomia.
O ingresso custa R$ 60 por pessoa e pode ser comprado no site tudus.com.br

O Segundo Taste of são será realizado no Clube Hípico Santo Amaro, Rua Visconde de Taunai, 508

taste.png

Cosi

Um dos primeiros restaurantes bacanas a apostar no crescimento gastronômico da região de Santa Cecília, o italiano Cosí deu uma mexida no menu, acrescentando diversos pratos, especialmente de massas artesanais  - o cliente pode acompanhar o preparo delas através do grande vidro no andar superior, bem de frente pro salão.

As novidades incluem entradas como Crostini de cordeiro braseado servido fonduta de parmesão e o risoto de beterraba acompanhado por delicadas e crocantes polpetas de pato. Entre as massas, vale provar o Capellini ao vongole com farofa de pão com ervas finas e o Ravioli di mozzarella de búfala ao pesto, escoltado por gordos pedaços de cavaquinha grelhada.

Rua Barão de Tatuí, 302 – Santa Cecília

cosi.jpg

Habitual

Brunch, em inglês, é aquela refeição cheia de coisas gostosas que une breakfast - café da manhã – e lunch - almoço. Eu prefiro dar uma brasilidade e chamar de cafoço… E é o breakfast, ou cafoço, a especialidade do novo Café Habitual.

Ali, é possível pedir durante todo o dia bons sucos de frutas e legumes extraídos por centrífuga, café, chás, ovos mexidos com torrada e bolo turco de semolina com azeite pistache e laranja, entre outras opções.

O menu também traz gostosos ovos beneditinos com peito de peru, iogurte e páprica e ótimo muesli caseiro multigrãos que leva damasco, maçã verde e banana.

Os pratos de almoço incluem salada de lentilha verde com berinjela e abóbora assada. Só vá com calma, porque o serviço ainda está bem confuso.

Café Habitual: alameda tiete, 602, jardins

habitual2.jpg